Loading...
Nossas crianças

Re-Conhecendo São Paulo — Jardim Botânico

Com 6 dicas para aproveitar o máximo possível o passeio com as crianças

Adoramos mapas!

O primeiro passeio do movimento Re-Conhecendo São Paulo aconteceu dia 4 de Junho e não poderia ser melhor. Um dia lindo, claro e ensolarado nos abraçou. O Jardim Botânico foi uma sugestão de Katiuscia Santana, mãe da Maia de 2 anos e Duda de 15. E foram elas mesmas que nos anfitrionaram neste passeio.

A organização para o passeio já começou aqui em casa um dia antes, sábado, com uma passadinha na Feira de Orgânicos no Parque da Água Branca para nos prepararmos para o piquenique! Fazer a feira e lavar frutas com as crianças, pode fazer parte da brincadeira! E foi uma delícia!

Feira: (eu e Maria) — Sobrou um monte de coisas para a semana. Comprei muito mais que o necessário. Esqueci do poder da colaboração de cada um levar uma coisa e a mesa ficar cheinha de opções.

Levei: Maçã, banana, pêra, uva, banana Seca, castanha do Pará, damasco seco, tomatinhos, pão integral vegan, pasta de tofu com ervas finas, bolo de castanhas com uva passa, água e café na garrafa térmica. Não menos importante, foram as canecas que levamos, porque o restaurante do parque usa copos plásticos, canudos, e etc. Uma pena…

Ah! Sim, tem restaurante no local, por quilo, mas optamos por fazer piquenique! A torta salgada da Katiuscia e o pão brioche da Andreia e do Pedro fizeram de nós felizes e completos!

Também levamos alguns brinquedos: corda (emprestada da escola da Maria), uno, quebra cabeça e jogo da memória.

Uma das propostas do Re-Conhecendo São Paulo é que usássemos sempre que possível transporte público, para que a gente de fato reconheça nossa cidade, então, resolvemos dormir na casa de uma amiga, Andrea, tia do Pedro de 5 anos, que mora ao lado do Terminal e Estação de Metrô Dom Pedro II. E foi a partir de lá, que pegamos o ônibus em direção ao Jardim Botânico, objetivo de nossa jornada.

E posso falar?

Foi bem divertido!

Fomos todos sentados, rimos um monte e pude ficar mais perto da minha pequena, muito diferente de quando dirijo e ela fica no banco detrás.

Minhas impressões dessa experiência:
O lugar é incrível, cuidado, limpo, lindo e cinematográfico. Não é à toa que tem gente tirando foto para todos os lados. Dá uma olhada no site deles: http://jardimbotanico.sp.gov.br/

Para quem tem filhos, a vantagem é o local ser praticamente uma reta só, por onde você conhece o espaço inteiro. Não tem muitas subidas e descidas e é possível fazer o percurso conduzindo um carrinho de bebê. Os banheiros são limpos e tem trocador, mas a nossa menorzinha, que usava fralda trocou em cima de uma canga mesmo, na grama, muito mais fácil.

Os olhos das crianças pequenas e grandes (sim estou falando dos adultos mesmo) ficaram encantados com as tartarugas no lago, o orquidário, a casinha feita por meio de bioconstrução e uma trilha bem curta, onde nos divertimos muitos juntos. Sem contar o encontro com uma linda família de macaquinhos (soltos, na natureza, ufa!).

Foi uma delícia pular corda. Eu estava com muita vontade, ainda mais estando com Maria. E para minha surpresa, pela primeira vez, Maria conseguiu entrar na corda já em movimento. EEEEEEE!! Foi uma euforia.

Outro ponto que faz todo o sentido ressaltar aqui é a alegria de partilhar uma tarde de domingo, no meio de antigos e novos amigos, conhecer pessoas e nos permitir se abrir a novas relações, faz da cidade de São Paulo uma possibilidade menos individualista e mais colaborativa!

Uma coisa muito interessante que aconteceu também, foi amiga da Maria que ía com a gente, na última hora não foi e minha filha chorou muito. Disse que agora o domingo dela não seria mais legal e que ela ía ficar lá sozinha. E foi incrível vê-la se abrindo também para novos amigos, diferentes dos que ela habitualmente convive na escola.

Terminei meu domingo com um lindo pôr do sol e eu e Maria dormindo no sofá da sala as 19h30 da noite. Esgotadas, mas felizes!

Algumas ideias legais que foram sucesso durante o passeio:

1. Emprestar câmera fotográfica para as crianças tirarem fotos. Imperdível o resultado!

2. Convidar as crianças para que se expressem depois do passeio e façam um desenho do que sentiram! Minha filha desenhou pezinhos na grama.

Dicas:

1. Ir cedo — Chegamos lá as 9h30 e saímos as 16h30
2. Fazer piquenique
3. Levar cangas, toalhas e se jogar na grama
4. Levar dinheiro para a bilheteria
5. Ir de ônibus
6. Levar corda para pular. Foi bem divertido e ótimo para fazer amizades, várias crianças vieram brincar com a gente.

Onde fica o Jardim Botânico?

Localização do Jardim Botânico: Av. Miguel Stéfano, 3031 Água Funda — São Paulo/SP — CEP: 04301–902 Tel.: 11 5067–6000 / Fax: 11 5073–3678

Quanto é o ingresso?

Paguei nos ingressos eu e Maria: R$9 reais ( R$6 adulto + R$ 3 (acima de 4 anos) . Esses valores sem o reajuste que aconteceu agora, dia 7.06.2017. Abaixo a nova tabela de preço.

INGRESSOS:
Estudante: R$ 5,00
Público em geral: R$ 10,00

* Crianças até 04 anos, idosos acima de 60 anos e portadores de necessidades especiais são isentos.

ESTACIONAMENTO:
Carro de passeio ………………………………………… R$ 15,00
Moto e Afins ……………………………………………… R$ 10,00
Vans, Ônibus e micro-ônibus ……………………… R$ 45,00

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO:

Aberto: de terça a domingo e feriados (incluindo feriados que caem na segunda-feira), das 9 às 17 horas.
Quarta-feira de Cinzas aberto a partir das 12h.

No horário de verão: aberto das 9 às 18 horas.

Fechado: sexta-feira santa, 25 de dezembro e 1º de janeiro.

Gastos (adulto + criança de 6 anos): R$60 na feira (sobrou muita coisa), R$9 para entrar no Jardim Botânico e R$15, 20 transporte público — ônibus.

Agradecimentos super especiais: Andrea Soares e a delícia do sobrinho, Pedro de 5 anos, Andreia Picoli com o companheiro, Pedro com a filhota Barbara de 5 anos (os avós da pequena também foram). Katiuscia, que levou além das filhas Maia de 2 anos e Duda de 15 anos, a irmã. E eu com a minha filha, Maria Beatriz de 6 anos.

Sobre o movimento:

Re-Conhecendo São Paulo

O movimento Re-Conhecendo São Paulo nasceu de um post desinteressado de Carol Guedes, fundadora do Quintal de Trocas, pedindo apoio para encontrar lugares legais para levar a filha Maria de 6 anos, com a promessa de depois compartilhar com todos o feito.

O poder da colaboração e da rede foi uma enorme surpresa e a partir dele foi criado um roteiro colaborativo de pelo menos 100 lugares incríveis em Sampa. Uau!

Também ficou claro que as pessoas não queriam só sugerir, queriam estar juntas nos passeios.

Então, mãe e filha abraçaram a ideia e resolveram Re- Conhecer a tão amada cidade. Guiar e serem guiadas pelos olhar da novidade, encantamento e surpresa das crianças.

Bora fazer parte dessa aventura?

Acompanhe nossa agenda pelo facebook, instagram e participe dos passeios, claro.